TRENDING NOW

O Anúncio da extinção do ministério do trabalho na gestão Bolsonaro, além de ser uma excelente medida no combate aos gastos públicos, se tornou fermento para expeculações dos sindicatos, de advogados e de outros especialistas de diversos ramos da sociedade. A imprensa tem feito um alarde desnecessário, sobre a redução de custos que será gerada com essa medida. Para alguns jornalistas sensacionalistas de plantão, a medida implicaria na perda dos direitos dos trabalhadores. Nada disso. O ministério será abarcado por outra(s) pasta(s). Os direitos trabalhistas serão tratados com mais eficiência, uma vez que o ministério virou uma espécie de promoção política para partidos coligados e claramente se tornou uma espécie de mimo de egos entre os manda-chuvas do governo.

O Ministério do trabalho deverá ser desmembrado.


A idéia é desmembrar em setores e atribuir cada setor para uma outra pasta ainda não definida, porém que possua os requisitos necessários para dar prosseguimento aos procedimentos realmente importantes do ministério.
Para muitos especialistas, a pasta ja não cumpria seus objetivos com eficiência. E para outros muitos, um medo de que se perca as funções para as quais o ministério foi criado.

Em meio a esta polêmica, a tendência é, para formar opinião sobre a decisão, tomar exemplos de outros países, já bem desenvolvidos nesta questão. Mas para os objetivos do Ministério do Trabalho, uma solução customizada deve ser implantada, quando se trata de Brasil.
Aquí os problemas sociais possuem uma característica intrínseca, são abrangentes tanto quanto a extensão do país.

A fiscalização do trabalho não ocorre de forma eficiente. Ao trafegar pela avenida brasil no Rio de Janeiro, por exemplo, somos interpelados por vários vendedores ambulantes, expondo suas mercadorias ( na maioria das vezes salgadinhos, doces e água), em meio ao trânsito intenso de veículos. Neste cenário no entanto, não se vê nenhum fiscal do trabalho. Meninos de até 16 anos podem ser flagrados exercendo esta atividade arriscada, sem qualquer segurança, sem mencionar o malabarismo que realizam entre veículos de todos os tipos, indo de motos, carros, até caminhões pesados.

A informalidade não se observa somente na questão dos ambulantes. Em diversas outras atividades terceirizadas, podemos observar trabalhadores sem o devido equipamento de proteção, que quando não acarreta mortes, geram gastos com a previdência em casos de invalidez permanente. A questão fica ainda mais complicada com a ausência da vigilância sanitária, na fiscalização dos produtos alimentícios ofertados pelos ambulantes. Existe fiscalização para isso? Uma das atribuições do ministério do trabalho é cuidar de diversos serviços para os trabalhadores, entre eles a emissão da carteira de trabalho, coibir práticas irregulares de trabalho e gerar estatísticas sobre o setor. Porém a pasta, que emprega hoje aproximadamente pouco mais de 7.000 servidores, teve um custo de 3 bilhões de reais somente no ano passado.

A equipe de transição do governo ja estuda esta questão cuidadosamente na tentativa de se obter a melhor solução neste impasse. Agora é aguardar para ver o que vem por aí.


Seguindo a trilha deixada pelos farelos de pão com leite condensado, pode-se presumir, que além de doce, a nova política que desponta no horizonte brasileiro reserva surpresas. Notóriamente Bolsonaro não está inclinado a ser parceiro da imprensa fake news, e justamente por este motivo, muito pouco se sabe sobre as bases de governo que estão a poucos dias de ter início, e é exatamente por isto que esta notícia é apenas e tão somente uma suposição.Aos poucos Jair Bolsonaro está “costurando alianças” não com partidos, mas com algo muito maior. As reuniões no condomínio Vivendas da Barra, cada vez mais frequentes, e em maior número com autoridades internacionais, deixa claro que Bolsonaro não está para brincadeiras. Determinado, tudo que é decidido nestes encontros, não é divulgado em nenhum veículo de imprensa.Aposto todas as minhas fichas em um Governo jamais imaginado no país, com apoio e investimentos de potências mundiais nos mais diversos setores. Essa coalizão internacional, sem dúvida será um sucesso, pois algo assim jamais foi colocado em prática no país.Não é atoa que Olavo de Carvalho recusou o convite para ser ministro da educação, preferindo ser embaixador. Ele sabe que o poder virá de fora, fazendo com que a velha política, que se afogou na corrupção, não tenha mais espaço para fluir.Os efeitos desta nova política ja começam a ser notados nas reações as indicações feitas por Bolsonaro nos seus ministérios.Roberto Requião, já percebeu o poder desta nova política e ja mostrou as guarras ao provocar Sérgio Moro com o projeto de lei “Onix”( Veja a lei aqui), onde o alvo foi Onix Lorenzoni ( DEM-RS) ministro extraordinário do governo de transição. A ironia do ato revela algo mais preocupante. Nossos deputados e senadores brincam com as leis por pura conveniência, o que causa ainda mais confusão, atraso e ineficiência do nosso sistema de governo, sem mencionar os custos. Até o momento da edição deste post 112 votaram a favor e 141 contra. Mas afinal de contas, Requião disse ter “Colocado o guizo no pescoço do gato”, porém se esqueceu que ele faz parte desta cambada ( conjunto de gatos), e que diferenciar gatunos será uma das novas tarefas do ministério de Sérgio Moro.Outra faceta combatida por Bolsonaro, é a de oportunistas em seu governo, tendo sido metódico nas escolhas e revelando-as aos seus eleitores em seus canais oficiais nas redes sociais o faceboock, twitter , instagram, mostrando a importância de se comunicar primeiro aos seus eleitores, sem sequer se incomodar com a imprensa. Recentemente o Dr. Ray a exemplo de Doria, deu com a cara na porta ao não ser recebido por Jair Bolsonaro, que na ocasião encontrava-se em reunião à portas fechadas com os embaixadores da Argentina e Alemanha.Expectativa é o que não falta, para que o novo governo tenha início, em meio a tantos desafios, entre eles a votação da pauta bomba referente ao reajuste salarial do STF, que foi articulada por Eunício Oliveira, presidente do Senado, pegando todos de surpresa e causando indignação por parte da população. Resta saber se Temer, sancionará ou não o reajuste. O efeito cascata deste reajuste poderá causar um rombo de r$ 4 a r$ 6 bilhões de reais por ano na economia que afetará todo o funcionalismo publico em diferentes esferas, será o responsável por gastos neste patamar, com incidência maior nos servidores estaduais sendo só ai r$ 2 bilhões de reais a mais com gastos, um impacto profundo na economia.Enquanto o teor de todas as reuniões com autoridades de outros países não é revelado, nota-se um certo alvoroço em toda esfera política, jamais visto no País


Poços de Caldas completou no último dia (6/11) 146 anos. A bela estância mineira com clima agradável andou sendo palco de situações inusitadas. Em alguns casos, estranha-se o comportamento de alguns cidadãos em função de opiniões em determinados acontecimentos. A ilustração de abertura desta matéria é muito apropriada para mostrar alguns aspectos que merecem destaque. Não, não é um post anti-Poços, mas principalmente, um destaque do que é peculiar no cotidiano do Poços-Caldense e principalmente um convite a uma reflexão ampla sobre o panorama atual.

Poços de Caldas, já entrou para a história como a cidade onde o estranho é real.Na primeira semana do mês de aniversário, o grande babado foi o dos ratos na praça Pedro Sanches, animais musculosos, bem criados passeando entre a jardinagem, assustaram cidadãos e turistas. O Clube do Mickey Mouse deu o que falar nas redes sociais, como sempre com a opinião hilária de muitos internautas. Há quem diga que as antas do ribeirão estavam em uma turnê pela cidade, enquanto outros batizaram o ocorrido como a inauguração da Disneylândia mineira.

Também nesta semana um fato curioso de um cachorro que resolveu “morar” no cemitério, ensandeceu os ânimos de alguns por causa da remoção do mesmo ao canil municipal. Houve quem questionasse a atitude do órgão, mas convenhamos, pela própria saúde do animal, um cemitério é um lugar impróprio. O perigo de picadas de escorpiões é eminente (todos sabem que esses aracnídeos adoram este ambiente). O mais interessante é que quando o órgão responsável age, reclamam, e se não toma providências, também reclamam.


Grandão foi protagonista de uma bela treta nas redes sociais



Outra polêmica enfrentada neste mês é com relação a possibilidade de fechamento da Guarda-Mirim, que realiza o ingresso de muitos jovens no primeiro emprego. Este impasse continua sendo debatido em reuniões da câmara municipal, mas é algo que preocupa a população.

Em Poços de Caldas, você encontra traffic-calming em semáforos (sim, é verdade). Por mais que se tente entender não há como não notar a discrepância, uma vez que na legislação de trânsito, existem as sinalizações verticais e horizontais. O que parecia a princípio uma solução, tornou-se uma dor de cabeça. Em somente um cruzamento no centro da cidade, existem( pasmem!) quatro dessas plataformas elevadas, fazendo com que trafegar em Poços seja um verdadeiro desafio de tobogam.


Já já haverá traffic-calming na represa Bortolan



Alie-se a isto, semáforos sem sincronismo, deixando a onda verde no vermelho. Como cidade turística, Poços deveria seguir o exemplo de Campos do Jordão, onde não existe semáforos, apenas as sinalizações já citadas, e que são respeitadas por todos, sejam cidadãos, sejam turistas. Incrivelmente é difícil ver registros de acidentes, realmente um exemplo para as demais cidades do país, motivo de orgulho “daquela cidade”.


Emissora oficial do município completou 43 anos no último dia (5)



A emissora oficial do município, a rádio Libertas, que opera na frequência de 99,5 mhz completou 43 anos de existência no dia (5), sequer foi lembrada. A emissora definitivamente vive no limbo, sendo apenas lembrada quando se precisa veicular algo cujo administração/câmara necessitem, e embora ela leve à toda região do Sul de Minas, Leste Paulista, um programação eclética, e seja a primeira em audiência, permanece ao limbo.

Para completar o leque de opções inusitadas, recentemente tem sido visto pessoas deitadas, tomando cerveja, e fumando, nos vãos dos pilares do monotrilho, especialmente, na ponte próxima ao terminal de ônibus central. Informações dão conta de que se tratam de pedintes, que curiosamente esbanjam muita saúde inclusive nestes momentos de confraternização ao ar livre, bem no centro da cidade. Uma das ocasiões foi flagrada neste início de feriado prolongado.

A divulgação do número de habitantes na cidade também causa uma certa dúvida, se comparado ao número de eleitores, divulgado pelo TSE. Click na imagem para ter acesso a mais dados sobre o município.


População de Poços no último censo



O que chama a atenção nestes índices apresentados pelo IBGE, é que curiosamente, o número de eleitores em Poços aumentou totalizando 118.425 eleitores. É ou não é para se pensar?

Falando em promoção social, outra grande treta que pairou sobre o município foi o aumento no valor das refeições no restaurante popular. Com o cancelamento do subsídio, muitos cidadãos rechearam os tópicos nas redes sociais, teve até gente dando banana para a administração. Mas o fato é que agora as vacas estão magras, a ponto do Prefeito decretar estado de emergência. O montante, segundo dados da Sedese, chega a r$ 76 milhões de reais devidos pelo estado. A boa notícia é a construção de uma creche na zona sul da cidade, com a verba do subsídio, prevista para ter início no primeiro semestre de 2019.

Os pontos turísticos ainda não engataram a marcha no tocante à políticas de participação público-privadas, e neste ritmo o trem nunca chegará no lugar. Como o trem, o município perdeu também a autonomia da Thermas Antonio Carlos, que há algum tempo está nas mãos da Codemig, que inclusive andou fazendo propaganda de uma concorrente das “Águas Minerais Poços de Caldas” aqui na cidade.

A pergunta que não quer calar: Nesta Maria ainda tem fumaça?



O apagão ocorrido no último sábado em pleno feriado, deixou ao menos quatro cidades da região sem energia elétrica durante um longo período, causando tremenda confusão, pois ninguém sabia onde houve a falha, se na Cemig, Furnas, ou DME e viva o sensacionalismo da desinformação.


Foto do apagão em Poços de Caldas



Mais hilária impossível, Poços protagonizou momentos incríveis durante o período eleitoral. Manifestações dos mais variados tipos “surgiram” do nada em telões. Passeatas e carreatas mudaram por completo o cotidiano da cidade, e Poços mostrou que quando toma “gosto pela coisa” cai de cabeça.


Manifestações movimentaram a cidade



Eventos da esquerda e direita intercalados, colocaram ânimo e fizeram um “arregaça as mangas” poucas vezes presenciada na cidade.Poços não elegeu nenhum deputado, embora um conterrâneo tenha sido eleito pelo estado, o que fica como prêmio de consolação. E neste cenário dá-se início a corrida eleitoral de 2020, com nomes saindo até da fresta do azulejo, para tentar concorrer aos cargos do pleito municipal vindouro.Mas nada disso pode ser pior, do que a treta mor do outono. Os guarda-toldos. Ninguém, mas absolutamente ninguém suporta andar nas ruas centrais da cidade em dias de chuva.


Andar com guarda-chuvas debaixo dos toldos das lojas, item obrigatório em dias de chuva.



Por incrível que pareça, existe uma força universal, que atrai para debaixo dos toldos, “toldas as pessoas” que portam guarda-chuvas, causando desconforto e até mesmo acidentes leves, com choques na maioria das vezes no rosto de alguém. É simplesmente inexplicável a atitude de andar sob guarda-chuvas, debaixo dos toldos das lojas das ruas centrais. Quem sabe, em 2019 o Ministro de Tecnologia, Marcos Pontes possa trazer uma equipe da Nasa, para estudar este fenômeno. Parabéns Poços de Caldas.

O artista plástico Fernando Castro, apresenta sua coletânea “Arte na Telha”, no espaço cultural da Urca. A exposição vai até sábado (06/10). 
O Arte na telha remonta ao pensamento lúdico e arte em telha, a mesma utilizada em casas. A exposição mostra de maneira impressionante a sustentabilidade como forma de arte.

Fernando de Castro, de maneira criativa e genial, transformou, mais de 80 telhas, em belíssimas obras de arte, que enchem os olhos, com tanta beleza. 
Prestigie e se encante com as obras, que estarão expostas até sábado. 




Reforçando o time

Depois de reincorporar os ex-prefeitos Paulinho Courominas e Geraldo Thadeu ao grupo que por muitos anos manteve o poder municipal, dirigentes do PSDB/DEM estão agora de ti-ti-ti com o empresário Paulo Molinari para que também retorne ao grupo cujo objetivo maior é se fortalecer para não dar chance a oposição na sucessão municipal em 2020.

Paulinho Corominas já trabalha (remunerado) na coordenação da campanha da dupla Mosconi-Ulisses, enquanto que Molinari, o conhecido “Maramba” usando da sua experiência como coordenador de várias campanhas eleitorais, dá alguns palpites sobre as “estratégicas” adotadas.

Quem também aderiu ao grupo é o presidente do PSD, Sérgio Krisanski que já participa até das carreatas e reuniões de apoio ao candidato tucano. Também já foi convidado e deve aceitar convite do presidente do DEM, Antonio Carlos Pereira, para trocar o partido do Kassab pelos Democratas. 

Presidência da Câmara

Pelo menos quatro vereadores, Lucas Arruda (Rede), Professor Carlos Roberto (PSC), Alvaro Cagnani (PSDB) e Gustavo Bonafé (PSDB), demonstram interesse em disputar a presidência da Câmara no final do ano. As conversas ao pé-do-ouvido já começaram indicando que a disputa este ano será recheada de fortes emoções.

O atual presidente Antonio Carlos Pereira já manifestou desejo de também participar da disputa o que seria normal não fosse uma cláusula do regimento interno que impede a reeleição por mais dois anos. Nas esferas federal e estadual, assim como em centenas de municípios esse impedimento não existe mais e a reeleição é permitida.

Monotrilho preocupa vereador

O vereador Lucas Arruda apresentou requerimento aprovado em plenário, solicitando do prefeito que informe quais as reais condições da estrutura de concreto construída para o monotrilho, um projeto turístico que infelizmente não deu certo e hoje pode estar oferecendo riscos a população em virtude dos anos em que a estrutura está abandonada.

A preocupação do vereador tem razão de ser e embora o prefeito Sérgio Azevedo alimente esperança de que ainda possa aparecer algum investidor para recuperar o equipamento a verdade é que ele está obsoleto e sem nenhuma condição de ser colocado em funcionamento.

A melhor coisa a fazer é analisar o cancelamento da concessão e o desmanche da estrutura que acabou se transformando em um trambolho que agride o paisagismo da área central e da própria avenida João Pinheiro, além desuas estações intermediárias estar servindo de dormitório para mendigos.

Lá e cá...

Enquanto em Pouso Alegre o prefeito faz festa e solta foguete pela conquista de 30 milhões de reais para aplicar em obras de infraestrutura, com a cidade sendo selecionada entre mais de cinco mil municípios no programa “Avançar Cidades”, por aqui o prefeito Sérgio Azevedo reza e acende velas na esperança de conseguir alguns milhões para aplicar em obras de revitalização da Avenida João Pinheiro, medida paliativa e que não resolveria o problema dos congestionamentos nos horários de maior movimento na avenida.

Em Pouso Alegre o recurso será aplicado na abertura de uma nova via, ligando o bairro Faisqueira a BR 459, na altura do trevo conhecido como “Maria Fumaça”, desafogando o grande tráfego de veículos que hoje existe na região. Também estão previstas intervenções na rotatória da Avenida Perimetral com Avenida. Vereador Antônio da Costa Rios (frente ao Posto Tiger), além de obras de revitalização do grande centro.

Melhor seria se o chefe do executivo poços-caldenseprovidenciasse logo o projeto para a abertura da via estrutural prevista no Plano Diretor que ligaria o centro da cidade, desde a estação ferroviária, aproveitando o leito da antiga linha férrea, passando pelo bairro Maria Imaculada até chegar a Rodovia do Contorno.

Como bem disse o ex-prefeito Luiz Antonio Batista, durante sua entrevista ao programa “Poços em Debate”, a cidade precisa de bons projetos para pleitear verbas junto aos ministérios. Sem eles, não adianta eleger deputados.

O ex-prefeito, em cuja gestão foi construída a Rodovia do Contorno, foi mais longe, afirmou que eleger deputados é importante, mas não resolve o problema, é preciso bons projetos e uma pressão constante do prefeito em Brasília e em Belo Horizonte para a liberação dos recursos.

Falou com a experiência de quem fez muitas obrasdurante sua passagem pela prefeitura, sem ajuda de deputado, quer seja na Câmara Federal ou na Assembleia Legislativa.

Sérgio Azevedo deveria seguir o mesmo caminho.

Quando o carnaval chegar

Enquanto a tal “revolução” prometida pela administração na área do turismo não chega e muito menos os R$ 50 milhões que o prefeito espera seja investido pela iniciativa privada nos pontos de passeio, o secretário da pasta planeja o carnaval de 2019. A seu pedido os artistas em geral estão convidados a apresentar propostas na secretaria para compor parte da programação artística que será programada para o próximo carnaval. Portaria nesse sentido foi publicada na edição de ontem do diário oficial.

Governador caloteiro

A Toyota do Brasil Ltda. conseguiu ontem, segundo notícia publicada hoje pelo jornal O Tempo, uma liminar na 4ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte para que o Estado de Minas Gerais devolva 564 automóveis do modelo Etios Hatch que não foram pagos. A decisão foi proferida pelo juiz Michel Curi e Silva, mesmo magistrado que no dia 13 de setembro obrigou o governo a devolver 337 veículos da GeneralMotors (GM) que também não haviam sido pagos.

Nada programado

Lançado na gestão do prefeito Luiz Antonio Batista, o projeto “Centro Vivo”, que propõe a revitalização de toda a área central teve sequência nas administrações seguintes, incluindo as dos prefeitos petistas Paulo Tadeu e Eloisio Lourenço. Só que até agora, passados quase dois anos desta administração, nenhuma obra foi programada para dar continuidade ao projeto.

O que este governo fez foi construir inúmeras passagens elevadas para pedestres nas ruas centrais e está programando a construção de ciclovias cortando, na esperança de que com as bicicletas seja reduzido o número de carros no centro da cidade. 

Quer participar

A ler nota na coluna sobre a intenção do presidente do DEM, Antonio Carlos Pereira, que pensa em “dar um gás” no partido, fazendo crescer o número de filiados com vistas a próxima eleição municipal, a vereadora Ligia Podestá disse que apoia integralmente a iniciativa do presidente da legenda e também deseja participar dela, até para evitar que algum filiado de última hora desembarque de outro partido querendo pegar carona para conquistar cargo na administração.

 

Jair Bolsonaro em nova live nesta quarta-feira (03/10) assista o  conteúdo e fique por dentro das propostas do candidato. 




Jair Messias Bolsonaro está em sua residência se recuperando de um atentado ocorrido em Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia (06) de setembro. O fato o impossibilitou de comparecer aos debates realizados nas emissoras de rádio e TV. 
O candidato que tem apenas 8 segundos no rádio e na TV, utiliza as redes sociais para divulgar suas propostas e conversar com seus eleitores. 

Atenção para as recomendações do TSE para o dia da votação:

O Twitter do TSE pode ser seguido através deste link : @TSEjusbr

Site backup do Timelinews.com 

Outras recomendações do TSE:




Sobre o porte de celular na cabine de votação



Não acredite em correntes no WhatsApp:




Estaremos atualizando este post conforme mais informações úteis sejam disponibilizadas 




Desde terça-feira (2) e até 48 horas depois do término da votação, nenhum eleitor vai poder ser preso ou detido, a não ser que seja pego em flagrante ou em virtude de uma sentença criminal condenatória por crime inafiançável. A determinação consta no Código Eleitoral e tem que ser cumprida.

Quinta-feira (4) é o último dia de transmissão da propaganda eleitoral gratuita na televisão e no rádio. É o prazo final de propaganda política com comícios e aparelho de som fixo, além de ser o último dia para debate entre os candidatos nos meios de comunicação.

Sexta-feira, dia 5 de outubro, é o último dia para divulgar propaganda eleitoral paga na imprensa escrita. Isso inclui a divulgação das edições impressas que estão na internet.


Os candidatos têm até sábado (6) para fazer carreatas e passeatas, distribuir santinhos e usar alto-falantes. No dia da eleição, será considerado crime fazer propaganda de boca de urna, usar alto-falante e amplificador de som, promover comício ou carreata e divulgar qualquer espécie de propaganda de partido político ou candidato.


Quem for flagrado praticando esses crimes, poderá ser detido de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de R$ 5.320,50 até quase R$ 16 mil.

Por outro lado, a legislação permite, no dia do pleito, a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches e adesivos.


Até o final da votação é proibido qualquer ato que caracterize manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos, como por exemplo, a aglomeração de pessoas com roupas padronizadas.

Fonte: Agência do Rádio.

Leia também

3/random/post-list